terça-feira, 11 de setembro de 2007

Esse povo brasileiro...

Já tive o prazer de ver um eclipse TOTAL do Sol, um bom tempo atrás. Hoje, não foi total, mas minha belíssima cidade teve o advento de ser uma das mais bem localizadas no Brasil para apreciar o evento, onde cerca de 50% do disco ficou encoberto.
E como qualquer aficcionado por astronomia, parei meu trabalho e fui lá fora dar uma olhada.

Não chegou a escurecer a ponto de ficar noite como no total, mas a luz solar perdeu muita força e ficou uma penumbra bem legal. Aí que entra a parte foda.

Moradores vizinhos da empresa que eu trabalho, ao verem que estava escurecendo, adivinhem o que fizeram: A mulher recolheu as roupas do varal, numa velocidade incrível. Pegou a gaiola do pássaro e levou pra dentro de casa, assim como os filhos que estavam ali por fora. Se trancaram lá. A rua estava cheia de gente observando o fenômeno, extremamente comum, e aquela família se trancando em casa pensando que era o Apocalipse ou seja lá o que for. Pensei que iria ter um infarto de tanto rir. Mas pô... coitados. Mas ainda dá vontade de rir, imagine a situação:
A rua lotada de pessoas olhando curiosas o Sol sendo coberto com um disco escuro, sugando toda a luz da nossa estrela, fazendo a Terra ficar às sombras em plena manhã. Essas, com proteção nos olhos (meu deus, deve soltar um raio que mata!), apontando para o disco diabólico extra-terrestre que condena a vida em nosso planeta.

Gostaria de saber o que estavam pensando aquela hora.

Como pode ainda existir gente assim... E esse tipo de pessoa é mais comum que qualquer eclipse. Desinformadas? Porra, Jornal Nacional é de graça!


Mas peraí.
A humanidade está condenada sim. Não morrendo num eclipse diabólico. Mas pela falta de instrução.

Ainda não sei se rio ou choro (ou choro de rir, humor negão às vezes é legal).