segunda-feira, 3 de março de 2008

Olê olê olê olê, Maideeeeeeeen, Maideeeeen!

Porque será que um garoto fã de green day não pode se interessar por iron maiden? Pô, aos 13 anos ouvia the trooper amarradão. Perdi o show deles em 2001 no rock in rio (naquela época nem imaginava em assitir shows grandes na pista, mas assisti amarradão ao vivo em casa), em 2004, não comprei ingresso e me ferrei de novo. Dessa vez, mesmo na arquibancada, não poderia ficar de fora!


montagem ou não, muito foda uhahuuha

Aliás, não foi só no mural que vi comentários desse tipo, outras pessoas perguntaram o que ia fazer nesse show. Quase dando uma de poser, tive vontade de falar "cantar wasting love (que nem tocaram nessa turnê) e fear of the dark, oras".

Acho que até na arquibancada alguém deve ter pensado isso. Levei uma "itaipavada" na cabeça quase no fim do show. Jogaram uma latinha lá de cima que acertou com tudo a cabeça de um cara e a minha. FDP, porque não joga a mãe pra ver se voa.

Show memorável. Eu andava meio apático com alguns últimos shows que tinha ido, não saía mais com aquela sensação foda, uma sensação de estar realizado. Não tinha tanta emoção como tinha nos primeiros shows que fui na vida. Mas depois de ontem vi que o problema era o artista e não eu. Saí roco, feliz e O.o, "porra, eu vi isso e foi foda pra cacete." O Bruce eh um frontman do caralho mesmo. Agitou muito como era esperado, prometeu voltar ano que vem, mandou as spice girls tomar no cu e tudo que tinha direito.


Saí de casa logo depois do clássico dos desesperados (ão ão ão segunda divisão X não é mole não, são oito anos sem gritar é campeão) a caminho da estação barra funda e ao chegar, já encontro a legião de metaleiros nas ruas e na estação. Não sabia o caminho do chiqueiro, só sabia que não seria o problema. Bastava seguir os vendedores de faixas e os fãs e pronto, estaria no estádio.

Cheguei tarde, o que não foi problema, o cara do meu lado, um sotaque nordestino, pelo jeito muito fã, que deve ter vindo de longe em busca do momento único, disse que tinha chegado as 3 da tarde. Besteira, há tempos não chego cedo num show. Entrei no estádio as 19e20, entupido, estava totalmente entupido de gente nas arquibancadas, mal dava pra se locomover, eram 40 mil pessoas espalhadas entre pista e arquibancadas. Certeza que venderam mais do que cabe na arquibancada, porque realmente estava bem apertado.


Abriram com Aces High, que não me empolga tanto assim, mas tem riffs fodas, e introdução memorável. Logo depois mandaram 2 minutes do midnight. Mas a sequencia que valeu o ingresso mesmo estava por vir. The trooper, wasted years, the number of the beast e can I play with madness. Pqp, acreditem ou não, o estádio inteiro cantando aquela introdução falada de The number. Hahahahah, demais. Óbvio que fear of the dark, clichê ou não, foi foda pra caralho também. E pra finalizar, não poderia deixar de comentar, como a galera canta alto o refrão de Run to the Hills, principalmente o último refrão. Emocionante.

See you later, guys.