sexta-feira, 11 de abril de 2008

Continuação do Top 14

Continuação desse post. Veja o vídeo clicando nos nomes das músicas ou nas imagens.


7- The Scientist - Coldplay

Data: 26 de fevereiro de 2007
Público: 3 mil pessoas
Local: Via funchal
Ingresso: 175 reais comprado de um cambista.


Motivo: Vai dizer que nunca imaginou ouvir the scientist ao vivo? Sempre achei the scientist uma música muito bonita. Inspiradora, com muito "feeling", melodia e relaxante. É uma das músicas mais fodas de todas as músicas que ouço, então fui muito empolgado pra ouvir. E ao vivo foi emocionante.


As decepções: Palhaçada na organização, tive de comprar de cambista.



6º- Mama I'm Coming Home - Ozzy Osbourne


Data: 05 de abril de 2008
Público: 40 mil pessoas
Local: Parque antártica
Ingresso: 70 reais, arquibancada


Motivo: Foi a música mais emocionante do show, a que tirou mais suspiros de todo o público, a que o estádio ficou mais bonito. A que eu mais criei espectativas pra ouvir. O solo foda, a introdução foda e o verso maneiro de cantar.


Decepção: gostaria muito de ouvir changes, mas impossível dele tocar.



5º- The kids aren't alright - Offspring


Data: 21 de outubro de 2004
Público: 6 mil pessoas
Local: Credicard hall
Ingresso: 50 reais, pista


Motivo: Só me considero fã de Green Day. Mas offspring eu gosto pra caralho também. E na época, comprei o ingresso muito antes, a expectativa e a ansiedade era a maior. E seria o primeiro show de uma banda que eu gostava ao extremo e conhecia tudo. Assistir The kids aren't alright no woodstock de 99 era o hobby dos meus 13/14 anos. Tocar no violão também era de lei.
All I want, bad habit, e gotta get away também era muito esperada, mas ouvir the kids aren't alright não teve preço.


Decepção: Não ter ido nos dois dias de show.


4º- Fear of the dark - Iron Maiden


Data: 02 de março de 2008
Público: 40 mil pessoas
Local: Parque Antártica
Ingresso: Arquibancada. Comprada de um cambista por 140 reais. Não poderia perder iron maiden de novo, ja tinha perdido em 2004


Motivo: Quem nunca imaginou ouvir fear of the dark ao vivo? É o clássico dos clássicos. A galera vibrou muito, berrou, acendeu isqueiro, fez o estádio tremer. Era visível a empolgação. The trooper, wasted years, the number of the beast, são músicas que eu até gosto mais, só que no show, fear of the dark foi imbatível.


Decepção: não ter ido na pista com medo de ser pisoteado pelos fãs alucinados do iron. Hahaha. Brincadeira. Não consegui comprar pista mesmo.


3º- Hunger Strike - Chris Cornell

Data: 13 de dezembro de 2007
Público: 3 mil pessoas
Local: Credicard Hall
Ingresso: 42 reais, na pior arquibancada.


Motivo: O cara é carismático, simpático e canta pra caralho. Foi uma surpresa pra alguém que foi desacreditado no show como eu. Tava empolgadão pra ouvir I am highway do audioslave, que também tocou, ainda bem. Mas Hunger strike foi foda. Levantou demais a galera, que berrava "I'm growing hungry"



Decepção: ter visto o show de um prédio de 3 andares, praticamente.

2º- Yellow Ledbetter - Pearl Jam

Data: 02 de dezembro de 2005
Público: 40 mil pessoas
Local: Estádio do Pacaembu
Ingresso: 80 reais, arquibancada


Motivo: Yellow ledbetter é uma dessas músicas que pagariam o ingresso, sabe? Black, man of the hour, e até better man, que eu tava louco pra ouvir, já tinha garantido uns 40 reais, mas yellow ledbetter foi de matar. Primeiro porque é uma música que eu sou viciado desde os 14 anos, uma das que eu mais curto tocar no violão, e uma das mais difíceis também. Sempre aprendo um detalhezinho novo. O show já parecia ter acabado. Luzes acesas, galera indo embora, quando vejo um violão na platéia. Era ela. Porra, que emoção. Não tinha certeza se tocariam, pois pearl jam é imprevisível, muda seus setlists, e como teria outro show em Sao Paulo, poderiam não tocar.


decepção: não ter ido os dois dias de show, não ter ouvido daughter e o pneu do carro que furou na volta pra casa.


Data: 15 de março de 2006
Público: 15 mil pessoas
Local: estacionamento do credicard hall
Ingresso: História engraçada. Os ingressos acabaram no primeiro dia, e como eu tava louco pra ir no show, dei um jeitinho brasileiro. Fui atrás de um cambista no orkut, desses que lotam a comunidade de spam as vésperas do show. Até que encontrei um topico solitario de um cara que dizia ter um ingresso sobrando por desistência de um primo. Falei com ele, ele me vendeu pelo mesmo preço que tinha comprado de um cambista, 130 reais na pista, e nos encontramos no dia do show, isso mesmo. No dia do show liguei pra ele, encontrei ele na fila e ele me vendeu o ingresso. E não era falso. Um dos únicos shows que fui sozinho (o outro foi u2), mas valeu a pena.


Motivo: Oasis ao vivo é muito, mas muito mais foda do que você pode imaginar. O astral da banda é foda, os caras não são tão malas, o som estava ótimo, a tempestade, que começou na primeira música e acabou na última, também ajudou tornar o show tão peculiar. Live forever, rock and roll star, wonderwall, acquiesce, supersonic, the masterplan, entre outras. Só músicão. Set list que mais bateu comigo até hoje. Mas nada como don't look back in anger. A voz do liam é foda, mas o noel destrói. E parece que a platéia disputava quem gritava mais alto o refrão "SOooOooOooo...sally can't wait". Foi emocionante. Aliás, o show que mais teve tietagem que eu já fui. O fanatismo da galera era demais. Quase morri no começo do show. Eu tava bem perto da grade, e quando o show começou, foi o maior empurra-empurra que eu já vi. Não sentia meus pés no chão, e quando sentia, quase caía por causa da chuva que deixou o chão liso. Andei um pouco pra trás, e melhorou bem a situação, conseguia pisar no chão, respirar e ver a banda melhor. Fantástico.


Decepção: Não ter curtido supersonic como deveria. Eu não era tão viciado nela como sou hoje. Mas faz parte, muitas músicas viciei só depois do show. E não ter rolado don't go away, o que não foi tão ruim, porque uma coisa que nunca tinha visto é o público cantando tanto uma música o tempo todo. A galera cantava "don't go away" a cada pausa da banda.

O motivo principal de eu ir em todo show é que gosto de música e de shows grandes e tal. Mas também porque moro em sao paulo, e sei que o que uma pessoa de fora gasta pra vir em um show por aqui, eu gasto indo em todos os shows que quero, aproveito o fato de morar num lugar onde a maioria das bandas pousam. E agradeço ao meus pais que sempre deram a maior for$a quando eu não tinha grana.