sexta-feira, 27 de junho de 2008

Restaurante descolado

Sabe o joguinho da garra, pra pescar umas pelúcias? Que o namorado frustrado sempre tenta pegar o ornitorrinco pra namorada, e acaba mesmo é tendo que pagar um sorvete pra ela?

Aí que designers usam a cabeça:
Quando vamos a um restaurante de frutos do mar, geralmente escolhemos qual lagosta gostaríamos de jantar, ali mesmo, no aquário, viva. Aí, vai pra panela, vivinha. Pra divertir os clientes, uma empresa dos EUA criou o que você deve estar imaginando:
a The Maine Lobster Game!




Como a máquina dos bichinhos de pelúcia, você deixa um troco no console e tem direito a manipular a garra com a tentativa de pescar o prêmio.



Manifestantes pró-animais já ficam malucos com isso, sempre alegando a dor. Porém, em 2005 foi levantado que a lagosta não sente dor alguma quando é colocada direto em água fervente, pelo seu primitivo sistema nervoso e um aparato de analgésicos naturais que o animal tem, na qual faz ele não sentir nada, parece que nasceu programada para ser jogada em água fervente. A discussão continua, mas esse não é o assunto em questão desse artigo.

A questão é o quão divertido deve ser pescar uma lagosta nessas máquinas cruéis (apesar de não esmagarem nem maltratarem o animal). Segue um vídeo dela em operação, rodeada de coroas bêbados querendo pegar uma lagosta.



Azar de quem for alérgico a pelúcia e a lagosta.

Site oficial:
http://www.lobstergame.com/