sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Top 10 jogos mais amedrontadores do mundo

Hoje é Helloween e nada como numa sexta pra ajudar a montar a atmosfera do dia. Aproveitando a situação, criei um Top 10 dos jogos mais assustadores da história. A cada jogo desses que você completou, considere-se mais homem, pois tem noites que precisamos trocar de cuecas várias vezes (até porque jogar de dia não tem graça)!


Décimo lugar:

BIOSHOCK


História: Nos anos 60, cansado da disputa da Guerra Fria entre capitalismo e socialismo, Andrew Ryan resolve construir uma nova sociedade, em uma cidade construída debaixo do Atlântico. Abusando de alterações genéticas para criar um ser ideal, erros ocorreram no percurso. Depois de um acidente aéreo, um sobrevivente encontra a entrada para essa cidade e dentro dela, o cenário é assombrado, com ruídos estranhos e cenas assustadoras. Lá, você recebe pelo rádio, um pedido de ajuda. Não apenas um jogo, durante o andamento, é possível compreender uma complexa história desenvolvida pelos criadores, dignas de filme.
O Jogo: Diferente dos jogos de tiro em primeira pessoa, Bioshock dá uma incrível diversidade de opções, interação com o cenário única, e aprimoramento do corpo do herói do jogo, através das tais mutações genéticas. Gráficos perfeitos, trilha sonora ótima e mecânica leve faz que Bioshock seja além de assustador, um game agradável de jogar. Ambientado em anos 50/60, não deixa nada a desejar, não se iluda por "zumbis com alterações genéticas" para pensar que o jogo não é bom! Aconselho, e se prepare para continuações!

"Pior parte": Big Daddy e Little Sisters!
Lançamento: 2007
Plataformas: PC, Xbox 360 e PS3




Nono lugar:

PHANTASMAGORIA


História: A escritora Adrienne se muda para uma nova e minúscula cidade, acompanhada pelo marido. Lá, compram uma velha mansão do século XIX, que pertencia a um mágico ilusionista. Depois de uns dias, eles percebem manifestações estranhas dentro da casa, e partem a investigar o que está ocorrendo nos aposentos e a história que envolve o passado da casa. Phantasmagoria era o nome do espetáculo que tal ilusionista fazia, onde mexia com ocultismo, magia negra, entre outros.

O jogo: Phantasmagoria foi um dos primeiros jogos a abordar o tema. Inovador e totalmente em 3D, o jogo durante seus atos intercalava o game com vídeos gravados por atores reais, para dar maior enredo e temática para a história. Pela enorme quantidade de vídeos, o jogo foi partido em 7 cd's, coisa incrível para a época, numa fase em que os drives de cd mal estavam chegando ao mercado. Repleto de cenas grotescas, mostra em um dos vídeos um estupro. Foi um grande gerador de polêmica.


"Pior parte": o braço no porão
Lançamento: 1995
Plataformas: PC




Oitavo lugar:

Série SIREN (1, 2 e 3)

História: No começo do jogo você não sabe absolutamente nada, além de que "zumbis" japoneses estão à solta em uma pequena vila. Portanto, não irei entrar em detalhes para não estragar o final da história, mas garanto que é MUITO interessante ir descobrindo o que aconteceu, durante o percurso.


O jogo: Interessante pois o personagens (sim, você pode controlar vários protagonistas) usam poucas armas e pode olhar através dos olhos dos Shibitôs (zumbis). É quase um jogo de gato e rato. Continuações vieram, como um filme também. Não cheguei a jogar muito porque não tenho Play2 então tive que ver pedaços com amigos jogando. Parece ser bem assustador.


"Pior parte": Se enxergar através dos olhos de um Shibitô.
Lançamento: 2003
Plataformas: PS2


Sétimo lugar:

ALONE IN THE DARK

História: Um detetive de casos sobrenaturais é contratado por uma mulher para estudar o caso do suicídio do tio dela, que foi encontrado morto no sótão de casa. Chegando na mansão, o detetive descobriu que não foi exatamente suicídio. Dentro da mansão, precisa desvendar mistérios e enigmas, além de lutar contra monstros e zumbis.

O Jogo: Primeiro jogo do tema, montou a mecânica conhecida pelos games como Silent Hill e Resident Evil, onde o jogador precisa juntar peças e itens para seguir os níveis. Criado em 1992, surpreendentemente executava gráficos e áudios incríveis para as capacidades dos computadores na época. Produziu várias sequências, e recentemente chegou oAITD 5, com ótimo visual e jogabilidade, porém ainda não tive oportunidade de testar, mas parece ser muito bom! Já o primeiro, segundo e terceiros, embalaram meus medos de infância. Principalmente o 1, aprece que aqueles gráficos poligonais grotescos dão mais medo ainda.

"Pior parte": Ser arrastado por um zumbi, depois de morto.
Lançamento: 1992
Plataformas: PC



Sexto lugar:

DOOM 3

História: No futuro, já com base em Marte, é descoberto que houve vida no planeta vermelho. No subsolo, foram descobertas ruínas, e nelas, foi constatado que o povo dominava a tecnologia de tele transporte. Ao estudar, a UAC (Union Aerospace Corporation) descobriu que a civilização deixou uma mensagem pedindo para não usar o sistema de tele transporte. Ignorando, a UAC usou e notou que havia um delay de alguns segundos entre os objetos se transportarem. Para ver o que acontecia, transportaram uma câmera ligada e notaram que o transporte tinha uma ligação com o inferno. Assim, monstros e tudo mais invadiram as instalações da UAC e soldados foram enviados da Terra para combater a invasão.
O jogo: Já conhecido pelo padrão de tiro de primeira pessoa, Doom 3 mantém os labirintos escuros cheios de monstros, com detalhes muito reais, além de grande inteligência artifical nos monstros. Muito assustador, no desenvolvimento foram contratados psicólogos para explorar os maiores medos da mente humana e transpor no game.

"Pior parte": As ilusões no espelho e IMPS saindo por trás de portas.
Lançamento: 2004
Plataformas: PC, Mac e Xbox



Quinto lugar:

OBSCURE

História: Um dia, o estudante Kenny decidiu ficar na escola até mais tarde, jogando basquete. Ao notar que teve a mochila roubada, acaba descobrindo um porão dentro do colégio, onde existe um menino muito estranho, e ao tentar fugir desse porão, ele é trancado e uma criatura mata esse menino estranho. Kenny está preso lá dentro junto com essas criaturas. Notando o desaparecimento, a irmã e a namorada dele partem em busca de Kenny. Montado em ambiente colegial, como filmes high school, é uma mistura de Silent Hill com Resident Evil, no meio de ginásios, salas de colégio e ambientes assim.

O Jogo: Diferente dos padrões, ObsCure pode ser jogado por duas pessoas ao mesmo tempo, podendo interagir e solucionar os mistérios juntas. Sem tiroteio constante, a principal arma do jogo são lanternas, já que as criaturas têm aversão à luz. Rendeu uma seqüência, muito criticada pelo final ser frustrante.




"Pior parte": Saber o que irá acontecer com os personagens no ObsCure 2
Lançamento: 2004
Plataformas: PC, Playstation2, Xbox. O ObsCure 2 é para PC, Play2 e Wii.



Quarto lugar:

Série RESIDENT EVIL

História: Após uma série de homicídios envolvendo canibalismo, um grupo tático é enviado à uma pequena cidade para investigar o caso. Seguindo investigação, é descoberto um laboratório de uma multinacional farmacêutica no subsolo da pequena cidade. Lá, notam que a causa das mortes é por um vírus sintético criado no laboratório. A partir daí que a história começa.

O jogo: Seguindo a linha de Alone in The Dark, o protagonista é controlado em terceira pessoa, e deve passar por vários ambientes coletando itens para poder abrir ou utilizar outros, enquanto mata monstros e zumbis. Longo e divertido, pode consumir horas de jogo.


"Pior parte": Acho que não tem nenhuma em específico
Lançamento: 1998
Plataformas: Inúmeras



Terceiro lugar:

Série SILENT HILL

História: A Série Silent Hill mistura um jogo de atirador com um terror psicológico terrível. Todas versões são muito distintas, porém todas histórias fazem que o protagonista seja chamado para ir até a cidade de Silent Hill, repleta de acontecimentos paranormais, névoa e escuridão.

O Jogo: Apavorante, o protagonista não tem um minuto de paz, pois de dia existe MUITA neblina, e a noite escuridão aterrorizante. Mais de temor psicológico que de sustos, Silent Hill deixa o jogador apavorado do começo ao fim de qualquer um dos jogos.

"Pior parte": Malditos bebês
Lançamento: 1999
Plataformas: Várias



Segundo lugar:

F.E.A.R.

História: O nome já é apavorante. Na história, uma das filhas de um líder de um programa genético e militar sofre pesadelos constantemente. Foi descoberto que a menina era sensitiva e ela sentia as emoções das pessoas ao seu redor. Empolgado, o pai resolveu usar a sensibilidade da filha para geneticamente construir soldados para o exército americano com poder de comandar tropas telepaticamente, deixando-a em coma induzido para retirar o DNA. Porém, como sempre, tudo dá errado, e a tropa F.E.A.R., equipe especializada em sobrenatural, é convocada para eliminar o exército de réplicas originados do DNA da menina,.
O Jogo: De ótima jogabilidade, durante as missões você tem contantes visões da menina, que é apavorante e lembra um pouco da Samara de O chamado e da menina do O Exorcista. Divertido tanto quando apavorante. Comecei a jogar e parei no meio, pois não conseguia me concentrar no jogo, e é daqueles que você sempre se pega pensando no enredo, quando vai deitar e dormir. Apesar de não ter aqueles monstros constantemente, aquela menininha é apavorante.

"Pior parte": É só a menina aparecer que basta.
Lançamento: 2005
Plataformas: PC, Xbox 360 e Playstation 3.




Primeiro lugar:

Série FATAL FRAME (I, II e III)

História: O enredo do jogo só é totalmente mostrado com o andamento do jogo. Porém, como Siren, o legal é ir descobrindo os motivos enquanto se joga, diferente de Doom 3 que é só sair metendo bala. Na história de terror japonês, não existem armas de fogo, pois os inimigo são espíritos. Para "matá-los", o protagonista precisa fotografar os mesmos. Portanto, o jogador tem que encarar aquelas coisas horríveis, frente a frente. O jogo é baseado em fatos reais de rituais xintoístas, com estrangulamentos, morte e sofrimento.

O Jogo: Não sei, nunca joguei e confesso que tenho medo de jogar e não quero. Na internet, encontrei bibliografias falando muito bem do jogo, que tem diversas cenas terríveis, como de ter um espírito por de trás do ombro, como de você que está lendo isso aqui, como de outras aparições mais que assustadoras.


"Pior parte": Sei lá, to fora disso.
Lançamento: 2001
Plataformas: Playstation 2 e Xbox. O quarto jogo da franquia também sairá para o Wii.






Por fim, esse foi o post do dia das bruxas! Acha que faltou um jogo, ou quer comentar sobre algum desses jogos, o que mais deu medo e assustou? Vá agora para nossa comunidade!