quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Histórico - 26 de novembro de 2008

Amigos, ontem tive uma das maiores alegrias de minha vida. Um dia que, sem exageros, ficará na minha mente pra sempre. A emoção de ouvir Love of My life ao vivo foi tão grande que o primeiro verso eu mal conseguia cantar, juro pra vocês. Não foi nada comparado ao primeiro rock in rio, em 1985, mas a emoção para quem estava no via funchal ontem, deve ter sido a mesma de quem viveu essa outra ocasião. Nunca vi tantos rostos emocionados num mesmo lugar, foi de arrepiar, de lavar a alma, de sentir tudo por dentro paralizado e apenas ficar que nem bobo olhando o brian may sentado em frente ao palco, tocando sua viola, e se sentir na década de 80, ouvindo a galera toda em coro. Aliás, já arrepia de lembrar quando paul rodgers, apresentou brian may, e esse, com a mesma cabeleira de sempre, pegou sua viola, sentou, e disse "vocês querem cantar para freddie?". É agora, pensei comigo.

Não entendo uma coisa: todas as pessoas que eu comentava do show, diziam o mesmo, que sem freddie não é igual. É mais do que óbvio isso, mas nem por isso dá pra dizer que não valeria a pena ter ido no show ontem. Roger Taylor e Brian May dois velhacos que continuam carismáticos e em boa forma. E tem mais, love of my life, o ponto alto do show, quase nem precisa de freddie, com aquela multidão cantando a música inteira só com o violão. Hahahuauhau. Brincadeira. Mas não se pode perder um show desse de jeito nenhum se você é amante de shows, de rock, de clássicos e etc. Pra não parecer muito poser, o show no geral teve um repertório enorme, cheio de clássicos, com boas apresentações e solos dos integrantes. I want to break free, a kind of magic, under pressure, radio ga ga, show must go on, we will rock you, we are the champions (que também emociona) entre outras músicas, fizeram do show de quase 3 horas de duração, um verdadeiro dia histórico. Senti falta de somebody to love e friends will be friends, mas tá beleza também.

Me emocionei demais com a "surpresa" em Bohemian Rhapsody. Pensava antes do show que ninguém fora o freddie tinha o direito de tocar e cantar isso, representar como ele. Estaria com o pensamento da maioria nessa música, tudo bem, mas é que é foda mesmo, uma apresentação impecável. Dito e feito, o telão anunciava freddie mercury sentadinho em seu piano. Fantástico. Um "playback" com direito ao resto da banda entrando durante a música. Totalmente sem preço.

Veja o vídeo de ontem de love of my life. "Beautiful".


E esqueci de citar no texto. Só uma pessoa poderia substituir freddie ontem. Chuck Norris.


Hhahahahahahahahaha.