sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Bhhhwaaaarrrrrr

Com a expansão da Internet, acredito que com um pouco de paciência, não existe pergunta que não possa ser respondida - claro que deve ser de algo com domínio humano - após uma googleada.

Me peguei esses dias pensando, que som emitem os corpos celestes de nossas proximidades. Evidente que o som não se propagada pelo vácuo, mas nos ambientes onde o som pode se propagar ou a força magnética emitida?
Que som tem os planetas, estrelas e mais?

Gostaria de poder hospedar tudo aqui no PdB, com imagem de cada corpo celeste com link em mp3 pra cada um deles. Porém, achei um website - em inglês - muito interessante, com informações completas e explicadas sobre cada ruído que é emitido e convertidos para algo audível, já que a maioria é em alguma frequência impossível de ser decifrada pelo nosso ouvido.

Nem todos corpos do Sistema Solar dispõem de áudio, porém o Sol, Terra, Júpiter, Saturno e alguns objetos externos como Pulsares, o eco do Big Bang ressoando pelo espaço, Buracos Negros e mais estão lá para serem ouvidos.

Muito interessante!

Falando nisso, a sonda Messenger chegou ao planeta Mercúrio e depois de 30 anos sem novidades do pequeno planeta, ela está fotografando o lado até então completamente desconhecido para nós, e algumas imagens já estão sendo divulgadas, como a de baixo.
Ao clicar na imagem, você será direcionado para o site que permite ouvir os sons do Universo.





O som que o Sputinik emitia era de arrepiar, não?


quinta-feira, 9 de outubro de 2008

Porque eu não comentei sobre o Chrome

Me pediram pra fazer uma avaliação sobre o Google Chrome e tudo mais do novo navegador da Google.
O fato é que usei ele por 10 minutos e achei uma porcaria. Bem... é anos-luz melhor que o Internet Explorer, mas também é anos-luz inferior ao Firefox.


Para os curiosos e interessados, vou mostrar como é a configuração do meu navegador, pode ter algo de interessante!

Esse, é um print do meu Firefox:


(sim, foi tirado semana passada pois faz um tempo que estou pensando nesse artigo. Meu Windows XP é preto com laranja porque uso o theme do Zune.)





Como pode ver, a base dele também é preta:


Pra deixar ele assim, instalei o theme Aero Fox, que deixa esse visual legal. Dá pra baixar aqui.




Na barra de favoritos, tenho vários ícones por ali:



Ali, é onde tenho meus sites favoritos, como tenho resolução 1208x1024, consigo colocar quase 50 ícones de rápido acesso aos sites que mais visito. No close, está mostrando o comecinho de sites de esportes que eu acesso sempre: Goal Line Blitz, Yahoo! Sports, Grêmio, MLB, NFL, ESPN, entre outros. Para criar isso, clique com o botão direito no canto da barra de navegação, e libere a barra de "Favoritos". Depois, quando você entrar em um site que gostaria de favoritar, arraste a aba do site para a barra! dos favoritos O link pro site ficará lá! Como acho desnecessário o ícone e o nome do site, clico com o botão direito no link e vou em "Propriedades". Lá, apago o "nome" do link. Assim, fica só o ícone. Malditos websites que não tem ícone e fica o padrão do skin.





Sou neurótico com o tempo, então instalei um add-on que me dá as condições atuais de temperatura da minha cidade, além da previsão para os próximos dias e noites, ali no lado da barra de endereços.




Ele se chama ForecastFox e pode ser baixado aqui. Customizável, pode mudar ícones, tipo de previsão, dados a informar e muito mais. Bem interessante.




Pra fechar, tenho três complementos nessa imagem:





#1 - O Foxytunes, pra baixar aqui. É como um Last.fm - que por sinal, não gostei do plugin do last.fm pro FF - mas com uns diferenciais aqui ou ali, um player bem interessante.

#2 - O Foxmarks, aquele ícone azul com um X. É o melhor complemento de todos apesar da discrição dele ali no cantinho. O que faz? Você cria uma conta, com username e senha, e tudo que você favoritar, será armazenado no servidor do Foxmarks. Assim, caso você formatar o computador ou quiser acessar os teus favoritos por outro computador, é só logar no Foxmarks, que todos seus favoritos irão abrir como se estivesse em casa! Dá pra baixar ele aqui.

#3 - Aquele macaquinho sorridente, o Greasemoney, que customiza alguns sites. Dá pra ativar melhoras no Gmail, no Goal Line Blitz, Youtube e vários outros sites. Pra baixar, é aqui.

Já tive leitores de RSS, mas só ocupavam espaço e eu nunca lia. Hoje, uso no iGoogle (talvez eu comente algo sobre ele). Também já usei o Notificador do Gmail, toda vez que chegava e-mails, ele me avisava. Mas como migrei do webmail pro Thunderbird, se tornou inútil.



Existem vários outros complementos, até o momento não vi necessidade minha para ter mais.

Dê um print no seu navegador e mostre! Também apresente os addons que você tem, lá na nossa comunidade. Não tem tópico lá, então se você for o primeiro a ler, fique a vontade a abrir ele.

Não tem o FF? Aconselho baixar.



Brincando com estátua

Três ótimas fotos tiradas com estátuas, em posições privilegiadas que acabam dando esse efeito foda. Até comentei com o julian, se não era uma boa começar uma campanha aqui com vocês sobre isso. O que acham? Heehehe






O famoso lenin, de três.

Publicidade Cagada?

Abaixo temos, provavalmente o tenista Fernando Nadal, no momento do saque, que por sinal é um dos mais rápidos da atualidade. Se a sony fez de propósito eu não sei, deve até ter sido, esses publicitários loucos, e de todo jeito, foi uma cagada ensaida.

:O





UPDATE DO JULIAN:
Fernando Nadal?

Pra quem não gosta de ler...

Eu gostaria de ser viciado em livros, mas infelizmente não sou. Acho que por ser impaciente, e ansioso às vezes, até alguns filmes eu consigo prestar atenção 100% do tempo, e olha que eu nem sou hiperativo. Eu também começo coçar o olho que nem doido quando leio por muito tempo, fica vermelho, ardendo, e aí acho que com tanta coisa já até criei aquela coisa negativa de sentar e ler. Tanto que passo muito menos tempo na internet hoje em dia que antigamente, e olha que já fui até em oculista. É claro que de vez em quando ainda leio, até pela internet algumas coisas que me interessam, ou que preciso, ou que me sugerem.

Hoje sem querer lembrei de uma crônica de Luís Fernando Veríssimo que li há muito tempo, uma ironia "sutil" aos "valores" dessa nossa sociedade moderna, que a cada 10 casais, vários se separam. Mesmo que não gostem de ler, façam um esforço, vale a pena.

Lar desfeito

José e Maria estavam casados há 20 anos e eram muito felizes um com o outro. Tão felizes que um dia, na mesa, a filha mais velha reclamou:
- Vocês nunca brigam?
José e Maria se entreolharam. José respondeu:
- Não, minha filha. Sua mãe e eu não brigamos.
- Nunca brigaram? – quis saber Vitor, o filho do meio.
- Claro que já brigamos. Mas sempre fizemos as pazes.
- Na verdade, brigas, mesmo, nunca tivemos. Desentedimentos, como todo mundo. Mas sempre nos demos muito bem...
- Coisa mais chata – disse Venancinho, o menor.

Vera, a filha mais velha, tinha uma amiga, Nora, que a deixava fascinada com suas histórias de casa. Os pais de Nora viviam brigando. Era um drama. Nora contava tudo pra Vera. Às vezes chorava. Vera consolava a amiga. Mas no fundo tinha uma certa inveja. Nora era infeliz. Devia ser bacana ser infeliz assim. O sonho de Vera era ter um problema em casa para poder ser revoltada como Nora. Ter olheiras como Nora.

Vitor, o filho do meio, freqüentava muito a casa de Sérgio, seu melhor amigo. Os pais de Sérgio estavam separados. O pai de Sérgio tinha dia certo para sair com ele. Domingo. Iam ao parque de diversões, ao cinema, ao futebol. O pai de Sérgio namorava uma moça do teatro. E a mãe de Sérgio recebia visitas de um senhor muito camarada que sempre trazia presentes para Sérgio.

Venancinho, o filho menor, também tinha amigos com problemas em casa. A mãe do Haroldo, por exemplo, tinha se divorciado do pai do Haroldo e casado com um cara divorciado. O padrasto do Haroldo tinha uma filha de 11 anos que podia tocar o Danúbio Azul espremendo uma das mãos na axila, o que deixava a mãe do Haroldo louca. A mãe do Haroldo gritava muito com o marido.
Bacana.

- Eu não agüento mais esta situação – disse Vera, na mesa, dramática.
- Que situação, minha filha?
- Essa felicidade de vocês!
- vocês deviam ter o cuidado de não fazer isso na nossa frente – disse Vitor.
- Mas nós não fazemos nada!
- Exatamente.
Venancinho batia com o talher na mesa e reivindicava:
- Briga. Briga.

José e Maria concordavam que aquilo não podia continuar. Precisavam pensar nas crianças. Antes de mais nada, nas crianças. Manteriam uma fachada de desacordo, ódio e desconfiança na frente deles, para esconder a harmonia. Não seria fácil. Inventariam coisas. Trocariam acusações fictícias e insultos. Tudo para não traumatizar os filhos.

- Víbora, não! – gritou Maria, começando a ergue-se do seu lugar na mesa com a faca serrilhada na mão.
José também ergueu-se e empunhou a cadeira.
- Víbora sim! Vem que eu te arrebento.
Maria avançou. Vera agarrou-se ao seu braço.
- Mamãe. Não!
Vitor segurou o pai. Venancinho, que estava de boca aberta e os olhos arregalados desde o começo da discussão – a pior até então -, achou melhor pular da cadeira e procurar um canto neutro da sala de jantar.

Depois daquela cena, nada mais havia a fazer. O casal teria que se separar. Os advogados cuidariam de tudo. Eles não podiam mais nem se enxergar.
Agora era Nora que consolava Vera. Os pais era assim mesmo. Ela tinha experiência. A família era uma instituição podre. Sozinha, na frente do espelho, Vera imitava a boca de desdém de Nora.
- Podre. Tudo podre.
E esfregava os olhos para que ficassem vermelhos. Ainda não tinha olheiras, mas elas viriam com o tempo. Ela seria amarga e agressiva. A pálida filha de um lar desfeito. Um pouco de pó-de-arroz talvez ajudasse.
Vitor e Venancinho saíam aos domingos com o pai. Uma vez foram ao Maracanã junto com Sérgio, o pai de Sérgio e a namorada do pai de Sérgio, a moça do teatro. O pai do Sérgio perguntou se José não gostaria de conhecer uma amiga da sua namorada. Assim poderiam fazer mais programas juntos. José disse que achava que não. Precisava de mais tempo para se acostumar com sua nova situação. Sabe como é.
Maria não tinha namorado. Mas no mínimo duas vezes por semana desaparecia de casa, depois voltava menos nervosa. Os filhos tinham certeza de que ela ia se encontrar com um homem.

- Eles desconfiam de alguma coisa? – perguntou José?
- Acho que não – respondeu Maria.
Estavam os dois no motel onde se encontravam, no mínimo duas vezes por semana, escondidos.
- Será que fizemos certo?
- Acho que sim. As crianças agora não se sentem mais deslocadas no meio dos amigos. Fizemos o que tinha que ser feito.
- Será que algum dia vamos poder viver juntos outra vez?
- Quando as crianças saírem de casa. Aí estão estaremos livres das convenções sociais. Não precisaremos mais manter as aparências. Me beija."

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Recadinho Tek Pix

Recadinho 1: Não tenho postado com a mesma frequência esses dias porque minha internet está absolutamente instável, logo estamos com a programação normal.

Recadinho 2: Galera que me adiciona no orkut, manda recado e etc, estou com um novo perfil, pois o antigo, para galera do PDB, lotou. Precisei criar outro por tais motivos óbvios. Se quiser me adicionar, clique aqui ou na imagem. Se eu não adicionei no perfil antigo, com mensagens sobre a capricho e etc, é porque eu não conseguia mais aceitar ninguém.


Abraços.

Sporado

Depois de tanto falar do jogo, baixei ele piratão e testei. Aqui, meu review sobre o tão esperado título da Maxis. No começo, tela de abertura, nos deparamos com um ambiente muito bonito, uma galáxia e a imagem de ser um jogo longo e expansivo.

Você começa como um ser microscópico. Dá pra optar entre carnívoro, herbívoro e onívoro. Montei um ser carnívoro, óbvio. Predador total. De cara, nos sentimos num Pac Man 3D. Somos um ser minúsculo que caiu num planeta, devido um meteoro que colidiu com a superfície de um planeta habitável. Saí comendo vários restos de carne pelo cenário. Aí fui crescendo de tamanho, e ganhando pontos de DNA, que é o principal do jogo, que faz evoluirmos nossa estrutura física. Em umas duas horas, já saí do estágio celular e fui pro animal. Me tornei uma célula enorme, que certos bichinhos que antes me atacavam e matavam com uma mordida nem apareciam na tela de tão pequenos. Essa é a imagem da bactéria que eu criei, e a evolução da mesma: Depois, me tornei um animal terrestre, ainda carnívoro. Com ele, eu controlei o pequeno ser em terra firme, com gráficos realmente impressionantes, um céu INCRÍVEL e várias espécies andando pelo chão, de vários tamanhos e características. Eu costumava atacar outros seres e extinguir a espécie, como poderia ser um ser sociável e virar amigo de outros. Mas preferi comê-los. Comecei assim: E terminei o estágio de criatura assim:
Depois de conseguir certa quantidade de pontos, me tornei um ser "inteligente". A partir desse ponto, meu animal chegou ao ponto final de evolução física. Em vez de controlar apenas um espécime, virou um Age of Empires, com tribos. Lá, posso criar armamentos, religião e buscar por alimento e minerais. Posso brigar com outras tribos (agora sim, todas da minha espécie) ou ser amigo delas. Matei algumas e virei amigo de outras.

Na fase das cidades, o jogador cai num sistema MUITO semelhante ao tribal, mas trabalhando com dinheiro, carros, barcos e aviões. Não vi grandes diferenças com o tribal, além da "modernidade".


O jogo fecha com o estágio espacial, o que eu mais esperava de todo jogo. Essa fase é infinita, e os gráficos são o grande diferencial. Você pode viajar entre planetas, visitar locais inóspitos, e ter contato com alienígenas. Nesse estágio, você pode se tornar um pirata espacial, um povo pacífico ou ser subordinado de um mais poderoso. E lá vai você cumprir mais e mais missões.


Resumindo, achei o jogo graficamente MUITO bom e o construtor de criaturas, algo genial. Mais genial que o próprio jogo!
Joguei com esse ser que mostrei pra vocês e com mais um outro. O ruim é que depois de umas duas ou três vezes que você joga, ENJOA. Já vi uma galera falar que não tem como enjoar, mas depois de certo tempo, achei um tanto repetitivo e cansativo.

Se você quer arriscar, baixe piratão ou compre original e tenha regalias de poder upar pro sistema da Maxis seu próprio animal e ter seus feitos divulgados no site da Maxis.

Porém, achei as fases muito rápidas e a fase infinita - a espacial - cansativa e repetitiva.

Assim concluo:
Gráficos: 10
Som: 8
Jogabilidade: 8
Inovação: 9 (tiro um ponto por ter uma fase tribal muito parecida com o Age of Empires 1)
Diversão: 6


Logo logo vou deletar ele do meu computador.

A propósito, fiz o Rodriguez, o Ananás no editor de criaturas, veja:

Antes de me perguntarem, o Rodriguez assim como os outros amigos da beterraba irão ser apresentados logo que o layout novo for implantado. Teremos novidades quanto a eles o que eles poderão fazer no nosso site.

Pega fogo!

Adoro polêmica, por isso venho com esse post. O Raphael Albuquerque me mandou o vídeo de um senhor - muito inteligente - que contesta de forma MUITO concisa a existência de que? De deus.

Se você acredita no deus cristão, assista e dê seus argumentos na nossa comunidade.
Se não acredita, veja o vídeo e reforce seu poder de argumentação.
Aconselho ver os outros.
MUITO BOM



Há outros relacionados, todos legendados, assista.

Vá em nossa comunidade e ARGUMENTE, mas por favor: sem fanatismo religioso e sem ofensa contra quem tem uma religião, faz tempo que o PdB não proporciona uma conversa inteligente.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Mônei

O Guilherme Plastina resolveu fazer umas alterações numas notas de Reais, pra entrar na onda dos posts das alterações de dólar - confira algumas páginas atrás desse post - e nos mandou o resultado:







Tem uma idéia?
Não faça, não apoiamos destruir notas de Real! Mas se mesmo assim você insiste, mande para pudimdebeterraba@gmail.com que colocarei no ar!


O Guilherme pediu para mandarmos um abraço ao Xacrete, está mandado!
E prometeu mais notas, virá em breve o R$2-pack.
estamos no aguardo!


Instinto Materno

Post um pouco discovery channel, mas vale a pena. Imagens impressionantes flagradas na índia, de uma mãe que para salvar seu filho, lutou com um cachorro. Aconteceu o seguinte: o macaquinho caiu da moto, a macaca mãe desceu, foi resgatá-lo, e ainda deu um mata-leão no cachorro. Incrível.







Macacos me mordam!

A vitória do derrotado

Um artista inglês resolveu criar imagens "fortes" para uma exposição. Ele e seu filho de 15 anos usaram desenhos animados famosos e reproduziram suas mortes. Como no desenho os animais caem de lugares altíssimos, levam tiros, são atropelados e nunca morrem, e como também alguns nunca são capturados, achei o trabalho genial.









Vi no bobagento

Protesto na Praia

Encontrei essa foto na internet de uma mulher pelada protestando com uma placa que continha os dizeres: "Guerra é indecente, não os meus peitos".
Eu diria que é o nudismo sempre será uma boa forma de protesto porque sempre vai sair uma frase efeito pro pelado parecer certo, e sempre vai chamar muita atenção.

Faz sentido né.

Ajude um Virgem

História postada na nossa comunidade do orkut, pelo Hélio.

Um cara virgem de 25 anos, disse que a amiga bonita e gostosa vai ceder pra ele caso o site chegue a marca de 5 milhões de visitas em 2 meses. Bom...eu estou fazendo minha parte, e postando porque achei hilário auhauhauhuha.
Não duvido que seja viral de alguma marca, mas veremos.

http://www.ajudeumvirgem.com/


Se depender da galera que sempre abraça uma causa por aqui na internet...a mina tá fudida!

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Sensacional

Você está fodendo no banho. Aí dá aquela escorregada no azulejo molhado, passa por milímetros de quebrar o maxilar ou acabar se machucando de tantas outras formas?


Aí lançaram o produto dos sonhos, o Shower Power, quem nunca desejou ter um desses?



Aqui, o produto:




Simples, prático e útil.


A venda nesse site, naturalmente, gringo:
http://www.shopinprivate.com/sex-shower-handle.html
(depois dizem que brasileiro que é criativo)
Esse, é um site especializado em produtos que podem deixar os compradores constrangidos, assim, as compras são feitas em sigilo e segurança pros clientes, ótima idéia...

Ao acessar o site, se ligue no Item Description.
Hilário demais.